fepasa2

Projeto Fepasa Viva apresenta relatório de ações já realizadas

Com o objetivo de gerar o empoderamento da comunidade do Jardim Fepasa, em Jundiaí, o Projeto Fepasa Viva, que tem apoio da Proempi, faz prestação de contas sobre todas as atividades que já foram realizadas na comunidade. Para ter acesso ao relatório, clique aqui.

Entenda o projeto

De forma inédita, o Jardim Fepasa vem sendo beneficiado com um projeto de impacto social, resultado de parceria entre a Prefeitura de Jundiaí, Associação das Empresas e Profissionais do Setor Imobiliário de Jundiaí e Região (Proempi), Instituto Cyrela, Fundo Social de Solidariedade (Funss), Fundação Municipal de Ação Social (Fumas), Sebrae, Senac, Senai, Sesi e Sesc, articulados pela Rede Jundiaí de Cooperação. Lançado, oficialmente, em 25 de agosto de 2018, o projeto busca o empoderamento dos moradores do local por meio da educação, profissionalização, esporte e lazer.

Uma gama de ações estão sendo realizadas, como cursos gratuitos de capacitação e de geração de renda, viabilizados pelo Funss, com foco no mercado de trabalho e no próprio negócio. “A disposição de todas as instituições parceiras para contribuir com a consolidação do projeto fez toda a diferença. Instituições que se dedicam a diferentes atividades, mas que, em comum, compartilham a disposição para transformar o Jardim Fepasa com iniciativas que estimulem o desenvolvimento do protagonismo social e a valorização dos moradores do bairro”, afirmou o prefeito Luiz Fernando Machado, durante o lançamento do projeto. Ainda por parte da Prefeitura, a Fumas também se prontificou, até julho de 2019, a realizar o recadastramento dos moradores do Jardim Fepasa e a regularização fundiária da primeira etapa com titulação dos imóveis.

Revitalização do Centro Comunitário – Considerado um dos pilares das atividades no Jardim Fepasa, o centro comunitário, mais conhecido como Casa Verde, foi revitalizado de setembro a 6 de outubro, com ajuda de um grande parceiro: a Proempi (Associação das Empresas e Profissionais do Setor Imobiliário). “A participação da comunidade no que se refere à mão de obra foi fundamental para o sucesso da reforma. Graças aos parceiros que abraçaram esta importante proposta conseguimos realizar as transformações necessárias”, considerou Walter.

Construtoras ligadas à Proempi doaram materiais para a reforma da Casa Verde e
os moradores do bairro se tornaram voluntários na mão de obra. Com a revitalização, o centro comunitário transformou-se em um ambiente mais acolhedor para sediar os cursos, receber os participantes e realizar outras atividades.